Tozzi, Cláudio – Cidade – AST – 110 X 145 cm – Data: 2000 – Ref: CT-003

R$ 38.000,00 R$ 32.000,00

REF: CT-003. Categoria .

Artista: Tozzi, Cláudio
Título: Cidade
Técnica: Acrílica Sobre Tela
Dimensões: 110 X 145 cm
Data: 2000

 

Tozzi, Claudio (1944)

Nascimento
1944 – São Paulo SP – 7 de outubro

Formação

1963/1968 – São Paulo SP – Gradua-se na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo – FAU/USP

Cronologia

Pintor

1972 – São Paulo SP – Realiza o painel Zebra, na lateral de um prédio da Praça da República
1975 – Brasil – Recebe o Prêmio Guarantã de viagem ao exterior da APCA
1979 – São Paulo SP – Executa painel na Estação Sé do Metrô
1981 – Brasil – Filme Claudio Tozzi, de Fernando Campos
1984 – Brasil – Documentário Claudio Tozzi, de Olívio Tavares de Araújo
1989 – São Paulo SP – Executa painel na Estação Barra Funda do Metrô
1993 – São Paulo SP – Realização do vídeo Claudio Tozzi – Encontro com o Artista, pelo Itaú Cultural
1993 – São Paulo SP – Realiza o painel para o programa Metropólis da TV Cultura
1995 – São Paulo SP – Executa painel para o edifício da Cultura Inglesa
1998 – Rio de Janeiro RJ – Realiza painel na Estação Maracanã do Metrô Rio

Biografia

Claudio José Tozzi (São Paulo SP 1944). Pintor. É mestre em arquitetura pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo – FAU-USP. Em suas primeiras obras, o artista revela a influência da arte pop, pelo uso de imagens retiradas dos meios de comunicação de massa, como na série de pinturas Bandido da Luz Vermelha (1967), na qual remete à linguagem das histórias em quadrinhos. O artista trabalha com temáticas políticas e urbanas, utilizando com freqüência novas técnicas em seus trabalhos, como a serigrafia. Em 1967, seu painel Guevara Vivo ou Morto, exposto no Salão Nacional de Arte Contemporânea, é destruído a machadadas por um grupo radical de extrema direita, sendo posteriormente restaurado pelo artista. Tozzi viaja a estudos para a Europa em 1969. A partir dessa data, seus trabalhos revelam uma maior preocupação com a elaboração formal e perdem o caráter panfletário que os caracterizava. Começa a desenvolver pesquisas cromáticas na década de 1970. Nos anos 80, sua produção abre-se a novas temáticas figurativas, como é possível observar nas séries dos papagaios e dos coqueirais. Apresenta também a tendência à geometrização das formas. Na realização dos quadros utiliza um rolo de borracha de superfície reticulada, o que agrega novos aspectos às suas obras, como textura e volumetria. Passa a realizar trabalhos abstratos, nos quais explora efeitos luminosos e cromáticos. Cria painéis para espaços públicos de São Paulo, como Zebra, colocado na lateral de um prédio da Praça da República e outros ainda na Estação Sé do Metrô, em 1979, na Estação Barra Funda do Metrô, em 1989, no edifício da Cultura Inglesa, em 1995; e no Rio de Janeiro, na Estação Maracanã do Metrô Rio, em 1998.

Exposições Individuais

1971 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Ars Mobile
1975 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Alberto Bonfiglioli
1977 – Recife PE – Individual, na Gatsby Arte
1977 – São Paulo SP – Individual, na Renato Magalhães Gouvêa – Escritório de Arte
1978 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na EAV/Parque Lage
1979 – Ribeirão Preto SP – Individual, na Itaúgaleria
1979 – São Paulo SP – Individual, no Itaú Cultural
1979 – São Paulo SP – Individual, na Renato Magalhães Gouvêa – Escritório de Arte
1980 – Brasília DF – Individual, na Galeria Oscar Seraphico
1980 – Recife PE – Individual, na Galeria Artespaço
1980 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Saramenha
1980 – São Paulo SP – Individual, no Itaú Cultural
1980 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Alberto Bonfiglioli
1981 – Curitiba PR – Individual, na Momento Galeria Arte
1981 – Goiás GO – Individual, na Galeria Casa Grande
1981 – Porto Alegre RS – Individual, na Galeria Salamandra
1981 – Ribeirão Preto SP – Individual, na Galeria Jardim Contemporâneo
1981 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Bonino
1981 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Gravura Brasileira Galeria de Arte
1982 – Belo Horizonte MG – Individual, na Galeria Mandala
1982 – Brasília DF – Individual, na Galeria Oscar Seraphico
1982 – São Carlos SP – Individual, no Itaú
1982 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Paulo Figueiredo
1982 – São Paulo SP – Individual, no Auditório Campos do Jordão
1983 – Recife PE – Individual, na Galeria Artespaço
1983 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Saramenha
1983 – São Paulo SP – Individual, na Galeria São Paulo
1984 – Salvador BA – Individual, na Galeria de Arte Cavalete
1984 – São Paulo SP – Individual, na Galeria de Arte São Paulo
1985 – Recife PE – Individual, na Galeria Artespaço
1985 – São Bernardo do Campo SP – Individual, no Centro Cultural
1985 – São Paulo SP – Individual, na Mônica Filgueiras Galeria de Arte
1986 – Belém PA – Individual, na Galeria Elf
1986 – Belo Horizonte MG – Individual, na Galeria e Escola de Arte Gesto Gráfico
1986 – Cuiabá MT – Individual, na Galeria Artcom
1986 – Nova York (Estados Unidos) – Individual, no Art Studio
1986 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Montesanti Roesler
1986 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Montesanti Roesler
1987 – Campinas SP – Individual, na Galeria Croqui
1987 – Jundiaí SP – Individual, no Museu Histórico de Jundiaí
1987 – Recife PE – Individual, na Galeria Artespaço
1987 – Ribeirão Preto SP – Individual, no Jardim Contemporâneo
1988 – Brasília DF – Individual, na La Galleria
1988 – Salvador BA – Individual, na Prova do Artista Galeria de Arte
1988 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Montesanti Roesler
1988 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Montesanti Roesler
1991 – Campinas SP – Individual, na Galeria Croqui
1993 – Rio de Janeiro RJ – Individual, no MAM/RJ
1993 – São Paulo SP – Individual, no Museu da Casa Brasileira
1995 – Campinas SP – Individual, na Galeria D do Centro Cultural de Campinas
1995 – Cuiabá MT – Individual, na Só Vi Arte Galeria
1996 – São Paulo SP – Uma Linha, no Espaço Cultural do Clube Monte Líbano
1997 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Coletânea
1997 – São Paulo SP – Individual, na Hot Hat Design Estúdio E27
1997 – Uberlândia MG – Individual, na Galeria Nasser
1998 – Rio de Janeiro RJ – Individual, no Ibeu
1998 – São José dos Campos SP – Individual, no Centro Cultural de São José dos Campos
1998 – São Paulo SP – Geometrias do Tempo, na Galeria de Arte São Paulo
2002 – Rio de Janeiro RJ – Arte em Campo, no Centro Cultural da Justiça Federal
2002 – São Paulo SP – Claudio Tozzi: 22 pinturas e 3 objetos de 1963 a 2002, na Ricardo Camargo Galeria
2004 – Curitiba PR – O Processo em Construção, Casa Andrade Muricy
2004 – São Paulo SP – Individual, no Espaço Cultural BM&F

Exposições Coletivas

1962 – São Paulo SP – 11º Salão Paulista de Arte Moderna – prêmio de cartaz
1967 – Brasília DF – 4º Salão de Arte Moderna do Distrito Federal, no Teatro Nacional de Brasília
1967 – Campinas SP – 3º Salão de Arte Contemporânea de Campinas, no MACC – medalha de ouro
1967 – São Paulo SP – 16º Salão Paulista de Arte Moderna
1967 – São Paulo SP – 1º Jovem Arte Contemporânea, no MAC/USP
1967 – São Paulo SP – 9ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1968 – Buenos Aires (Argentina) – Representa o Brasil no Prêmio Latino-Americano Codex
1968 – Londres (Inglaterra) – Coletiva, na Lisson Gallery
1968 – Rio de Janeiro RJ – 2ª Salão Esso de Artistas Jovens , no MAM/RJ
1968 – Rio de Janeiro RJ – Bandeiras na Praça, na Praça General Osório
1968 – Rio de Janeiro RJ – O Artista Brasileiro e a Iconografia de Massa, na Esdi
1968 – São Paulo SP – 17º Salão Paulista de Arte Moderna – medalha de prata
1968 – São Paulo SP – 2º Jovem Arte Contemporânea, no MAC/USP
1969 – Campinas SP – 5ª Salão de Arte Contemporânea de Campinas, no MACC – prêmio aquisição
1969 – Porto Alegre RS – 2º Jovem Arte Contemporânea, no Margs
1969 – São Paulo SP – 10ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1969 – São Paulo SP – 1º Salão Paulista de Arte Contemporânea, no Masp
1969 – São Paulo SP – 3º Jovem Arte Contemporânea, no MAC/USP
1970 – Campinas SP – 6º Salão de Arte Contemporânea de Campinas, no MACC
1970 – Santo André SP – 3º Salão de Arte Contemporânea de Santo André, no Paço Municipal
1970 – São Paulo SP – 4º Jovem Arte Contemporânea, no MAC/USP – prêmio aquisição
1971 – Barcelona (Espanha) – Bienal Internacional del Deporte
1971 – São Paulo SP – 3º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1971 – São Paulo SP – 5º Jovem Arte Contemporânea, no MAC/USP
1972 – São Paulo SP – 2ª Exposição Internacional de Gravura, no MAM/SP
1972 – São Paulo SP – 6º Jovem Arte Contemporânea, no MAC/USP
1972 – São Paulo SP – Arte Multiplicada Brasileira, na Multipla de Arte
1972 – São Paulo SP – Arte/Brasil/Hoje: 50 anos depois, na Galeria da Collectio
1972 – São Paulo SP – Múltiplos Brasileiros, na Galeria Múltipla de Arte
1973 – Brasília DF – Arquitetos Pintores, no Touring Club do Brasil
1973 – São Paulo SP – 5º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1973 – São Paulo SP – Expo-Projeção 73, no Espaço Grife
1974 – Buenos Aires (Argentina) – Vanguardia Brasileña, no Centro de Arte y Comunicacion, Cayc
1974 – Londres (Inglaterra) – Arte de Sistemas na América Latina, no Institute of Contemporary Art
1974 – São Paulo SP – Prospectiva 74, no MAC/USP
1975 – Penápolis SP – 1º Salão de Artes Plásticas da Noroeste, na Fundação Educacional de Penápolis. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis
1975 – Rio de Janeiro RJ – A Comunicação segundo os Artistas Plásticos
1975 – São Paulo SP – Novos e Novíssimos Gravadores Brasileiros, no MAC/USP
1975 – Spoleto (Itália) – Festivale dei Due Mondi
1975 – Toronto (Canadá) – 9º In Form All Art
1976 – Penápolis SP – 2º Salão de Artes Plásticas da Noroeste, na Fundação Educacional de Penápolis. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis
1976 – São Paulo SP – 7º Salão Paulista de Arte Contemporânea, no Paço das Artes
1976 – São Paulo SP – 8º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1976 – São Paulo SP – Arte Agora, no MAM/SP
1976 – São Paulo SP – Bienal Nacional 76, na Fundação Bienal
1976 – Veneza (Itália) – 38ª Bienal de Veneza, no Pavilhão Brasileiro
1977 – Barcelona (Espanha) – América Latina 76, na Fundación Joan Miró
1977 – São Paulo SP – 14ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1977 – São Paulo SP – 9º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1978 – Buenos Aires (Argentina) – 15 Artistas Jovens do Brasil, no Museo de Arte Moderno de Buenos Aires
1978 – Penápolis SP – 3º Salão de Artes Plásticas da Noroeste, na Fundação Educacional de Penápolis. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis
1978 – São Paulo SP – 15 Jovens Artistas do Brasil, no MAB/Faap
1978 – São Paulo SP – 16ª Exposição de Pintura: Arte e Pensamento Ecológico, na Cetesb
1978 – São Paulo SP – A Arte e seus Processos: o papel como suporte, na Pinacoteca do Estado
1978 – São Paulo SP – O Objeto na Arte: Brasil anos 60, no MAB/Faap
1979 – Buenos Aires (Argentina) – Trienal Latino-americana del Grabado, nas Salas Nacionales de Exposición
1979 – Curitiba PR – 2ª Mostra Anual de Gravura Cidade de Curitiba, no Centro de Criatividade de Curitiba
1979 – Rio de Janeiro RJ – 2º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ – prêmio viagem ao exterior
1979 – São Paulo SP – 11º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1979 – São Paulo SP – Volta à Figura: década de 60, no Museu Lasar Segall
1980 – Belo Horizonte MG – Destaque Hilton de Pintura, na Fundação Clóvis Salgado. Palácio das Artes
1980 – Brasília DF – Destaque Hilton de Pintura, na Fundação Cultural do Distrito Federal
1980 – Curitiba PR – Destaque Hilton de Pintura, no Teatro Guaíra
1980 – Paris (França) – 11ª Bienal de Paris
1980 – Penápolis SP – 4º Salão de Artes Plásticas da Noroeste, na Fundação Educacional de Penápolis. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis
1980 – Porto Alegre RS – Destaque Hilton de Pintura, no Margs
1980 – Rio de Janeiro RJ – Destaque Hilton de Pintura, no MAM/RJ
1980 – São Paulo SP – 12º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1980 – São Paulo SP – 1º Salão Nacional de Artes Plásticas Alberto Santos Dumont, no Parque do Ibirapuera
1980 – São Paulo SP – Evandro Carlos Jardim e Claudio Tozzi, no MAC/USP
1980 – São Paulo SP – Pintores Paisagistas, na Galeria de Arte André
1981 – Guarujá SP – 4 Pintores, no Hotel Jequitimar
1981 – Medellín (Colômbia) – 4ª Bienal de Medellín, no Museo de Antioquia
1981 – São Paulo SP – Arcangelo Ianelli, Tomie Ohtake e Cláudio Tozzi, na Grifo Galeria de Arte
1981 – São Paulo SP – Artistas Contemporâneos Brasileiros, no Escritório de Arte São Paulo
1982 – Bauru SP – 80 Anos de Arte Brasileira
1982 – Lisboa (Portugal) – Brasil 60 Anos de Arte Moderna: Coleção Gilberto Chateaubriand, no Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão
1982 – Londres (Reino Unido) – Brasil 60 Anos de Arte Moderna: Coleção Gilberto Chateaubriand, na Barbican Art Gallery
1982 – Marília SP – 80 Anos de Arte Brasileira
1982 – Nova York (Estados Unidos) – Mostra, na Kouros Gallery
1982 – Rio de Janeiro RJ – Futebol: interpretações, na Galeria de Arte Banerj
1982 – Rio de Janeiro RJ – Universo do Futebol, no MAM/RJ e na Acervo Galeria de Arte
1982 – São Paulo SP – 80 Anos de Arte Brasileira, no MAB/Faap
1983 – Belo Horizonte MG – 80 Anos de Arte Brasileira, na Fundação Clóvis Salgado. Palácio das Artes
1983 – Campinas SP – 80 Anos de Arte Brasileira, no MACC
1983 – Curitiba PR – 80 Anos de Arte Brasileira, no MAC/PR
1983 – Ribeirão Preto SP – 80 Anos de Arte Brasileira
1983 – Rio de Janeiro RJ – 6º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1983 – Santo André SP – 80 Anos de Arte Brasileira, na Prefeitura Municipal de Santo André
1983 – São Paulo SP – 14º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1983 – São Paulo SP – Arte na Rua 1, evento organizado pelo MAC/USP e apresentado através de outdoors espalhados pela cidade
1983 – São Paulo SP – Avenida Paulista, na Galeria Sesc Paulista
1983 – São Paulo SP – Palmeira, na Galeria Alberto Bonfiglioli
1983 – São Paulo SP – Projeto Releitura, na Pinacoteca do Estado
1984 – Curitiba PR – Simões de Assis Galeria de Arte: mostra inaugural, na Simões de Assis Galeria de Arte
1984 – Gelsenkirchen (Alemanha) – Coletiva, no Museum Gelsenkirchen
1984 – Ourinhos SP – Homenagem a Arte da Gravura no Brasil, na Itaugaleria
1984 – Rio de Janeiro RJ – Pintura Brasileira Atuante, no Espaço Petrobras
1984 – Rio de Janeiro RJ – Viva a Pintura, na Petite Galerie
1984 – São Paulo SP – As Dimensões Urbana e Industrial na Pintura Figurativa Paulista, na Traço Galeria de Arte
1984 – São Paulo SP – Coleção Gilberto Chateaubriand: retrato e auto-retrato da arte brasileira, no MAM/SP
1984 – São Paulo SP – Tradição e Ruptura: síntese da arte e cultura brasileiras, na Fundação Bienal
1985 – Atami (Japão) – 7ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão
1985 – Brasília DF – Brasilidade e Independência, no Teatro Nacional de Brasília – Fundação Cultural de Brasília
1985 – Kyoto (Japão) – 7ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão
1985 – Penápolis SP – 6º Salão de Artes Plásticas da Noroeste, na Fundação Educacional de Penápolis. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis
1985 – Rio de Janeiro RJ – 7ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão
1985 – São Paulo SP – 18ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1985 – São Paulo SP – 7ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão, na Fundação Brasil-Japão
1985 – São Paulo SP – 7º Pintores da Arte Contemporânea Brasileira, na Galeria de Arte Portal
1985 – São Paulo SP – Arte e Tecnologia, no MAC/USP
1985 – São Paulo SP – Arte Novos Meios/Multimeios: Brasil 70/80, no MAB/Faap
1985 – São Paulo SP – Destaques da Arte Contemporânea Brasileira, no MAM/SP
1985 – Tóquio (Japão) – 7ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão
1986 – Havana (Cuba) – 2ª Bienal de Havana
1986 – Rio de Janeiro RJ – Sete Décadas da Presença Italiana na Arte Brasileira, no Paço Imperial
1986 – São Paulo SP – A URBS na Visão de Oito Artistas, na Galeria Montesanti Roesler
1986 – São Paulo SP – Volpi Permanência e Matriz: 7 artistas de São Paulo, na Galeria Montesanti Roesler
1987 – Belo Horizonte MG – Ivald Granato, Rubens Gerchman, Claudio Tozzi, na Galeria e Escola de Arte Gesto Gráfico
1987 – Paris (França) – São Paulo – Rio – Paris, na Galerie 1900-2000
1987 – Rio de Janeiro RJ – Ao Colecionador: homenagem a Gilberto Chateaubriand, no MAM/RJ
1987 – Rio de Janeiro RJ – Rio de Janeiro, Fevereiro, Março: do modernismo à geração 80, na Galeria de Arte Banerj
1987 – Rio de Janeiro RJ – São Paulo – Rio – Paris, na Montesanti Galleria
1987 – São Paulo SP – 20ª Exposição de Arte Contemporânea, na Chapel Art Show
1987 – São Paulo SP – O Ofício da Arte: pintura, no Sesc
1987 – São Paulo SP – São Paulo – Rio – Paris, na Galeria Montesanti Roesler
1987 – São Paulo SP – Trabalhando com o Suporte: pintura, recorte e objeto, na Documenta Galeria de Arte
1988 – Rio de Janeiro RJ – 88 x 68: um balanço dos anos
1988 – São Paulo SP – 63/66 Figura e Objeto, na Galeria Millan
1988 – São Paulo SP – Os Ritmos e as Formas: arte brasileira contemporânea, no Sesc Pompéia
1989 – Copenhague (Dinamarca) – Os Ritmos e as Formas: arte brasileira contemporânea, no Museu Charlottenborg
1989 – Dinamarca – Modern Brasiliansk Billedkunst
1989 – São Paulo SP – 20ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1989 – São Paulo SP – Acervo, na Galeria de Arte São Paulo
1990 – Brasília DF – Pantanal: sete visões, na Visual Galeria de Arte
1990 – Curitiba PR – 1º Bienal Brasileira de Design
1990 – Curitiba PR – 9ª Mostra da Gravura Cidade de Curitiba. Processos Fotomecânicos na Gravura de Arte, no Museu da Gravura
1991 – Santo André SP – 19º Salão de Arte Contemporânea de Santo André, no Paço Municipal
1991 – São Paulo SP – 21ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1991 – São Paulo SP – O Que Faz Você Agora Geração 60?: jovem arte contemporânea dos anos 60 revisitada, no MAC/USP
1992 – Brasília DF – 43º Salão de Abril, na ECT Galeria de Arte
1992 – Campinas SP – Premiados nos Salões de Arte Contemporânea de Campinas, no MACC
1992 – Fortaleza CE – 43º Salão de Abril, no Museu de Arte da UFC
1992 – Recife PE – 43º Salão de Abril, na Galeria Metropolitana de Arte
1992 – Rio de Janeiro RJ – Eco Art, no MAM/RJ
1992 – São Paulo SP – 43º Salão de Abril, na Casa das Rosas
1992 – São Paulo SP – Anos 60/70: Coleção Gilberto Chateubriand – MAM/RJ, na Galeria de Arte do Sesi
1993 – Fortaleza CE – 23 Anos, na Galeria Ignez Fiuza
1994 – Poços de Caldas MG – Coleção Unibanco: exposição comemorativa dos 70 anos de Unibanco, na Casa da Cultura de Poços de Caldas
1994 – Rio de Janeiro RJ – 2ª Mostra de Artes Plásticas: espaço, no Centro Cultural dos Correios
1994 – Rio de Janeiro RJ – Trincheiras: arte e política no Brasil, no MAM/RJ
1994 – São Paulo SP – Bandeiras: 60 artistas homenageiam os 60 anos da USP, no MAC/USP
1994 – São Paulo SP – Bienal Brasil Século XX, na Fundação Bienal
1994 – São Paulo SP – Claudio Tozzi, Ivald Granato, Cleber Machado, Maurício Nogueira Lima, Rubens Gerchman, Siron Franco e Tomshige Kusuno, na A Hebraica
1994 – São Paulo SP – Passaporte para o ano 2000, na Estação Júlio Prestes
1995 – Rio de Janeiro RJ – Coleção Unibanco: exposição comemorativa dos 70 anos do Unibanco, no MAM/RJ
1995 – São Paulo SP – 1º United Artists, na Casa das Rosas
1995 – São Paulo SP – O Desenho em São Paulo: 1956-1995, na Galeria Nara Roesler
1995 – São Paulo SP – Projeto Contato, na Galeria Sesc Paulista
1995 – São Paulo SP – Visual Road, no Renato Magalhães Gouvêa – Escritório de Arte
1996 – Palmas TO – Mostra de Inauguração, no Espaço Cultural de Palmas
1996 – Porto Alegre RS – 1º Sesc Escultura: exposição internacional de esculturas ao ar livre, no Sesc Campestre
1996 – Rio de Janeiro RJ – 1º Brahma Reciclarte, no Jardim Botânico
1996 – São Paulo SP – 1ª Off Bienal, no MuBE
1996 – São Paulo SP – Arte Brasileira: 50 anos de história no acervo MAC/USP: 1920-1970, no MAC/USP
1996 – São Paulo SP – Bandeiras, na Galeria de Arte do Sesi
1996 – São Paulo SP – O Mundo de Mario Schenberg, na Casa das Rosas
1996 – São Paulo SP – 1ª Off Bienal, no Museu Brasileiro da Escultura
1996 – São Paulo SP – Bandeiras, na Galeria de Arte do Sesi
1997 – Porto Alegre RS – Exposição do Acervo da Caixa, no Conjunto Cultural da Caixa
1997 – Porto Alegre RS – Exposição Paralela, no Museu da Caixa Econômica Federal
1997 – São Paulo SP – Exposição do Acervo da Caixa, no Conjunto Cultural da Caixa
1997 – São Paulo SP – Visões do Múltiplo Contemporâneo, na Galeria Múltipla
1998 – Curitiba PR – Exposição do Acervo da Caixa, no Conjunto Cultural da Caixa
1998 – Rio de Janeiro RJ – Exposição do Acervo da Caixa, no Conjunto Cultural da Caixa
1998 – Rio de Janeiro RJ – Trinta Anos de 68, no CCBB
1998 – São Paulo SP – Afinidades Eletivas I: o olhar do colecionador, na Casa das Rosas
1998 – São Paulo SP – Década de Setenta, na Galeria São Paulo
1998 – São Paulo SP – Figurações: 30 anos na arte brasileira, no MAC/USP
1998 – São Paulo SP – Fronteiras, no Itaú Cultural
1998 – São Paulo SP – Impressões: a arte da gravura brasileira, no Espaço Cultural Banespa-Paulista
1998 – São Paulo SP – O Moderno e o Contemporâneo na Arte Brasileira: Coleção Gilberto Chateaubriand – MAM/RJ, no Masp
1999 – Salvador BA – 60 Anos de Arte Brasileira, no Espaço Cultural da Caixa Econômica Federal
1999 – São Paulo SP – Cotidiano/Arte. O Consumo, no Itaú Cultural
1999 – São Paulo SP – United Artists: Viagens de Identidades, na Casa das Rosas
2000 – Belém PA – Arte Pará 2000, no Museu de Arte do Belém
2000 – Belo Horizonte MG – Investigações. A Gravura Brasileira. São ou Não São Gravuras, no Itaú Cultural
2000 – Brasília DF – Investigações. A Gravura Brasileira. São ou Não São Gravuras, no Itaú Cultural
2000 – Lisboa (Portugal) – Século 20: arte do Brasil, na Fundação Calouste Gulbenkian – Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão
2000 – São Paulo SP – Brasil + 500 Mostra do Redescobrimento, na Fundação Bienal
2000 – São Paulo SP – Coleção Pirelli no Acervo do MAM: a arte brasileira nos anos 60, no MAM/SP
2000 – São Paulo SP – Coletiva Sociarte, no Clube Atlético Monte Líbano. Espaço Cultural
2000 – São Paulo SP – O Papel da Arte, na Galeria de Arte do Sesi
2001 – Osasco SP – Três Contemporânes, no Centro Universitário Fieo
2001 – São Paulo SP – Arte Hoje, na Arvani Arte
2001 – São Paulo SP – Museu de Arte Brasileira: 40 anos, no MAB/Faap
2001 – São Paulo SP – X Poéticas, na A Hebraica
2002 – Londrina PR – São ou Não São Gravuras?, no Museu de Arte de Londrina
2002 – Rio de Janeiro RJ – Arte em Campo, no Centro Cultural da Justiça Federal
2002 – Rio de Janeiro RJ – Caminhos do Contemporâneo 1952-2002, no Paço Imperial
2002 – São Paulo SP – 8 Artistas Brasileiros Contemporâneos, na Casa das Rosas
2002 – São Paulo SP – Cidadeprojeto / cidadeexperiência, no Espaço MAM/Villa-Lobos
2002 – São Paulo SP – México Imaginário: o olhar do artista brasileiro, na Casa das Rosas
2002 – São Paulo SP – Múltiplos Brasileiros 30 Anos Depois, na Multipla de Arte
2002 – São Paulo SP – Ópera Aberta: celebração, na Casa das Rosas
2003 – Rio de Janeiro RJ – Arte em Movimento, no Espaço BNDES
2003 – Rio de Janeiro RJ – Projeto Brazilianart, no Almacén Galeria de Arte
2003 – São Paulo SP – A Subversão dos Meios, no Itaú Cultural
2003 – São Paulo SP – Arte & Artistas: exposição dos dezenove pintores, no Masp. Galeria Prestes Maia
2003 – São Paulo SP – Arte e Sociedade: uma relação polêmica, no Itaú Cultural
2003 – São Paulo SP – Arteconhecimento: 70 anos USP, no MAC/USP
2003 – São Paulo SP – Israel e Palestina: dois estados para dois povos, no Sesc Pompéia
2004 – São Paulo SP – 450 X 45, na Nova André Galeria
2004 – São Paulo SP – Coletiva de Artistas Contemporâneos, no Esporte Clube Sírio
2004 – São Paulo SP – O Preço da Sedução: do espartilho ao silicone, no Itaú Cultural

Fonte: www.itaucultural.com.br

Avaliações


Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto pode deixar um avaliação.