Martins de Porangaba – Noite Estrelada – Têmpera Sobre Tela – 40 X 50 cm – Data: 1983 – Ref: MP-001

R$ 3.000,00 R$ 2.000,00

REF: MP-001. Categoria .

Artista: Martins de Porangaba
Título: Noite Estrelada
Técnica: Têmpera Sobre Tela
Dimensões: 40 X 50 cm
Data: 1983

 

Martins de Porangaba (Porangaba SP 1944)

Pintor, desenhista, gravador e professor.

José Carlos de Porangaba Martins fixou residência em São Paulo, cursou desenho, pintura e modelo vivo na Associação Paulista de Belas Artes, entre 1967 e 1970. Na década de 70, estuda gravura com Paulo Mentem e modelagem com Olinda Dalma; e funda o Atelier J. Martins, em 1972. Em 1980, leciona pintura na Escola Panamericana de Artes.

Críticas

“A estrutura fragmentária da obra de Mário de Andrade encontra paralelo na composição livre e entrecortada que Martins de Porangaba utilizou em sua série denominada, convencionalmente, em seu conjunto, de MACUNAÍMA. Nela os planos se entrelaçam e casas, árvores, lua, sol, pássaros, pessoas, ambientes interiores e exteriores, peixes, são dispostos de forma aparentemente aleatória, mas cuidadosamente organizados do ponto de vista composicional e plástico. As imagens assumem formas simbólicas. Com elas Porangaba nos remete a profundos estados poéticos e resgata conosco o clima de uma infância que parecia tão distante. O sonho não acabou. (…) Uma análise global da obra de Martins de Porangaba nos leva a concluir, todavia, que ele não é apenas um pintor de figuras humanas, de animais, coisas, paisagens, de Macunaíma, do circo. Ele é um pintor da aventura do homem na terra. Pessoas, animais, coisas, a natureza, o sonho, a fantasia, são partes desta grande aventura”.
Enock Sacramento
MARTINS de Porangaba: 25 anos de pintura. Textos de Jacob Klintowitz, Enock Sacramento e Walmir Ayala. São Paulo: Yutaka Sanematsu Escritório de Arte, 1988.

Exposições Individuais

1976 – São Paulo SP – Individual, na Livraria Brasiliense
1979 – São Paulo SP – Individual, na Livraria Kairoz
1981 – Santo André SP – Individual, no Centro Cívico
1981 – São Paulo SP – Individual, no Espaço Cultural Sanbra
1981 – São Paulo SP – Martins: pinturas, na Galeria Cultura
1982 – Campinas SP – Individual, no MACC
1982 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Macunaíma/Funarte
1982 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Paulo Prado
1982 – São Paulo SP – Individual, no Espaço Cultural Sanbra
1983 – Washington (Estados Unidos) – Individual, no Brazilian-American Cultural Institute
1984 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Tema Arte Contemporânea
1985 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Paulo Prado
1986 – Brasília DF – Individual, na Galeria Oscar Seraphico
1987 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Paulo Prado
1988 – Brasília DF – Individual, na Galeria Oscar Seraphico
1988 – São Paulo SP – 25 Anos de Pintura, no Yutaka Sanematsu Escritório de Arte
1990 – São Paulo SP – Martins de Porangaba, na Galeria Paulo Prado
1991 – São Paulo SP – Individual, na Lygia Jafet Bureau D’Arte
1993 – Washington (Estados Unidos) – Amazônia, no Brazilian-American Cultural Institute
1994 – Barcelona (Espanha) – Amazônia, no Stúdio La Seca
1994 – São Paulo SP – Amazônia, no Caribé Escritório de Arte
1998 – Araxá MG – Individual, no Museu Dona Beja
1998 – Belo Horizonte MG – Individual, no Palácio das Artes
1998 – Uberlândia MG – Martins de Porangaba, na Galeria Elisabeth Nasser
2000 – São Paulo SP – Tempo e memória na obra de Martins de Porangaba, na Paulo Prado Galeria de Arte
2001 – São Paulo SP – Porangaba Anos 70, no Espaço de Artes Unicid

Exposições Coletivas

1971 – São Paulo SP – Salão da Associação Paulista de Belas Artes
1977 – São Caetano do Sul SP – Exposição do Centenário de São Caetano do Sul
1977 – São Paulo SP – Coletiva do Ateliê J. Martins, na Galeria Século XXI
1978 – Santo André SP – Coletiva, no Centro Cívico
1979 – São Paulo SP – Salão da Associação Paulista de Belas Artes – menção honrosa
1980 – Santo André SP – Coletiva, no Centro Cívico
1980 – São Paulo SP – Salão da Associação Paulista de Belas Artes – medalha de bronze
1980 – Tokoiama (Japão) – Artistas Brasileiros
1981 – Embu SP – 27º Salão de Artes Plásticas do Embu – medalha de bronze
1981 – Marília SP – 2º Salão de Arte Contemporânea – 1º prêmio
1981 – Piracicaba SP – 14º Salão de Arte Contemporânea de Piracicaba, na Casa das Artes Plásticas Miguel Dutra – prêmio aquisição
1981 – São Paulo SP – 2º Salão Paulista de Artes Plásticas e Visuais
1981 – São Paulo SP – Salão da Associação Paulista de Belas Artes – rosa de bronze
1981 – Rio de Janeiro RJ – 4º Salão Nacional de Artes Plásticas
1982 – Rio Claro SP – 2º Salão de Artes Visuais – prêmio aquisição
1982 – Rio de Janeiro RJ – 5º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1982 – Santo André SP – 10º Salão de Arte Contemporânea de Santo André, no Paço Municipal
1982 – São Paulo SP – 1º Salão Paulista de Arte Contemporânea – prêmio aquisição
1983 – Brasília DF – Coletiva, na Galeria Oscar Seraphico
1983 – Rio de Janeiro RJ – 6º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1983 – Santo André SP – 11º Salão de Arte Contemporânea de Santo André, no Paço Municipal – prêmio aquisição
1983 – São Paulo SP – Coletiva de inauguração, na Galeria Tema Arte Contemporânea
1984 – Nova York (Estados Unidos) – Coletiva de Verão, na Kouros Gallery
1984 – Santo André SP – 12º Salão de Arte Contemporânea de Santo André, no Paço Municipal – prêmio aquisição
1985 – Lisboa (Portugal) – Salão de Inverno, no Espelho D’Água – medalha de ouro
1985 – Recife PE – Coletiva, na Ranulpho Galeria de Arte
1985 – Santo André SP – 13º Salão de Arte Contemporânea de Santo André, no Paço Municipal
1986 – Tampa (Estados Unidos) – Exposição de Arte Contemporânea Brasileira, no Curtis Hixon Convention Center – medalha de ouro
1987 – Nice (França) – Exposição de Arte Contemporânea Point-Barla – 1º prêmio em pintura
1987 – São Paulo SP – 20ª Exposição de Arte Contemporânea, na Chapel Art Show
1987 – São Paulo SP – Aderbal Moura, Alberto Lefèvre, Décio Soncini, Juarez Magno, Martins de Porangaba, no Arte Clube
1988 – São Paulo SP – 1º Salão Nacional de Aquarelas da FASM, na Faculdade de Arte Santa Marcelina
1989 – São Paulo SP – Trinta e Três Maneiras de Ver o Mundo, na Ranulpho Galeria de Arte
1991 – São Paulo SP – Chico e os Bichos, na Ranulpho Galeria de Arte
1991 – São Paulo SP – Coletiva, na Ranulpho Galeria de Arte
1991 – Washington (Estados Unidos) – Exposição de Artes Ibero-Americanas, no Art Museum of the Americas Gallery
1996 – Porto Alegre RS – Natureza Humana, na Galeria Tina Zappoli
2004 – São Paulo SP – Exposição de Artistas Contemporâneos, no Esporte Clube Sírio

Fonte: Itaú Cultural

Avaliações


Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto pode deixar um avaliação.